“Só motorista infrator tem raiva de câmera”, argumenta o superintendente de Trânsito

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Fiscalização no trânsito com uso da tecnologia é praticado nas grandes cidades

“A fiscalização de trânsito com o uso de câmeras é praticada nas grandes cidades e em rodovias, e só motorista infrator tem raiva de câmera”. Argumenta o superintendente municipal de Trânsito, Cleudson Santos Almeida.

Ele acrescenta que o uso da tecnologia é permitido legalmente e ajuda substancialmente os “motoristas que respeitam as leis e que são prejudicados pelos infratores que invadem sinais, usam celular ao volante, param em fila dupla, etc”.

O superintendente lembra, ainda, que a fiscalização por câmeras podem tirar dúvidas em acidentes, identificar rapidamente locais da cidade onde estejam ocorrendo problemas no tráfego, entre outras ocorrências.

“Devemos ter uma visão ampla do serviço que pode ser prestado pelas câmeras e não apenas achar que é para multar. E os infratores ainda têm a favor deles o aviso de que aquela rua, aquela avenida tem videomonitoramento, porque há placas alertando. Se mesmo com as placas eles cometem a infração, então querem ser multados. Como autoridade, temos que defender quem cumpre as leis”, acrescentou Cleudson Almeida.

Fonte – Secom

OUTRAS NOTÍCIAS