Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 08/08/2019

Sobre nova unidade penitenciária, Colbert afirma que: ‘A prefeitura não dará licença de construção’

Segundo informações divulgadas na última quarta-feira (07), o Governo do Estado pretende construir uma ampliação penitenciária na cidade de Feira de Santana ao lado do atual presídio, no terreno que já foi ocupado pela FAMFS no bairro do Aviário.

 

O atual presídio foi construído há décadas quando o bairro, que hoje é um dos mais populosos da cidade, ainda era zona rural.

 

Em ligação para o programa Bom Dia Feira na manhã desta quinta-feira (08),o prefeito Colbert Martins Filho, se posicionou sobre o ocorrido, ‘Em reunião ontem, eu ouvi essa informação de que o governo do estado deveria fazer uma ampliação ou novo presídio da cidade de Feira, e eu fiz questão de relatar que eu estive com o governador em fevereiro e discuti a questão da área da Famfs estar abandonada, solicitei que de alguma forma, fosse feita a manutenção dela’, conta.

 

Segundo o prefeito, não tramitou nada pela prefeitura para que ele pudesse interferir, ‘Se depender da prefeitura não vamos permitir, mas entendo que essa ação é muito maior do que a ação da prefeitura e que todos nós devemos nos movimentar e colocar claramente pro governo que não vamos aceitar uma decisão desse tipo. A prefeitura não dará a licença de construção para área de presídio’, relata.

 

O terreno, que é de propriedade do estado da Bahia, era utilizado pela Famfs como recuperação de menores com ações educacionais na formação de jovens.

 

‘Eu questionei sobre quantas pessoas estavam presas neste momento e fui informado que existem mais de 1.100 e a perspectiva é que possam fazer uma nova área para 500-800. Botar 2 mil pessoas presas naquela área é formar um novo carandiru”, afirma Colbert, que salienta não apoiar a construção de um novo presídio na cidade, ‘Aqui já tem e inclusive abriga quem não é da cidade, essa nova construção não devia ser público, devia ser com características privadas como Serrinha fez com muita eficiência econômica e vantagens no aprimoramento. Essa é uma grande área que precisa ser usada da melhor forma possível. Entendo agora que se houver necessidade que seja feito, ocorra em outra área, fora de Feira”. diz.

 

Bom dia Feira