Suposta filha de Lady Di e príncipe Charles aparece nos EUA

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

unnamed (2)A família real inglesa está envolvida em mais uma polêmica. Uma mulher, muito parecida com a Lady Di, surgiu afirmando ser filha da princesa com o príncipe Charles antes mesmo do casamento deles, segundo o tabloide norte-americano ‘Globe’.

 

A mulher, atualmente com 33 anos, chama-se Sarah e quer fazer um teste de DNA, mas a ideia não agrada o príncipe Charles.
“Eu sei que é o meu verdadeiro pai e Diana era a minha verdadeira mãe”, teria dito Sarah ao príncipe Charles durante um encontro gravado por uma câmara de segurança. Na ocasião, Charles teria ficado bem nervoso.

 

De acordo com o ‘Globe’, ao conhecer Sarah durante uma viagem realizada aos Estados Unidos com Camilla Parker-Bowles, Charles teria tratado mal a jovem e lhe chamado de interesseira. Mas as semelhanças físicas com Diana lhe deixaram impressionado.

 

“No fundo ele suspeita que ela é sua filha, mas nunca vai admitir. E ele não vai fazer teste de DNA”, disse uma fonte à revista ‘Globe’.
Ainda segundo a publicação, Sarah teria chorado e acusado o príncipe Charles de ser responsável pela morte de sua mãe.

 

Rumores afirmam que Charles tentou oferecer dinheiro para Sarah se calar, mas a oferta não foi aceita.

 

Filha desconhecida

 

A existência de Sarah pode fazer sentido diante de supostos fatos secretos da família real. Comenta-se que Diana casou virgem com príncipe Charles. Na época ela tinha 19 anos e a família do noivo queria saber se ela poderia ter filhos. Uma equipe médica teria sido contratada para fazer teste de fertilidade com os óvulos de Diana e o esperma do príncipe Charles. O material coletado era para ser destruído após os exames, mas um membro da equipe médica fertilizou o óvulo e implantou-o na esposa, que deu a luz um bebê.

 

Sarah nasceu em outubro de 1981, 10 semanas após o casamento de Charles e Diana. Quando ela tinha 20 anos perdeu os pais em um acidente de carro e descobriu a suposta verdade sobre a sua origem ao ler o diário da mãe de criação.

 

Segundo informações do tabloide norte-americano, Sarah afirma que foi ameaçada quando tentou saber mais sobre a origem do embrião e a fertilização. O medo a fez mudar-se da Inglaterra para os Estados Unidos.

OUTRAS NOTÍCIAS