Versículo do dia
Bom e reto é o Senhor; pelo que ensinará o caminho aos pecadores. Guiará os mansos retamente; e aos mansos ensinará o seu caminho.

Técnico do Senar ensina como plantar palma

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

orienta__o sobre o cultivo da palma - foto silvio tito (1)Numa caixa de madeira cheia de areia e sob um gazebo, sementes de palma forrageira, da espécie mão de moça, foram plantadas enfileiradas. No microcosmo é mostrado como usar o sistema forrageiro – em linha, e muito próximo, inclusive o irrigado, mais econômico e com produtividade que chega a ser dez vezes maior do que o sistema tradicional. O palmal é a opção econômica essencial à manutenção da criação de gado semi-árido.

 

O técnico em agropecuária e monitor do Senar, Paulo Roberto de Freitas, só vê vantagens no sistema forrageiro. Além do baixo custo, facilidade no manejo, aponta a produtividade maior, quando se comparada ao cultivo tradicional – quando a plantação é feita em intervalo. “No adensado, com apenas um hectare é possível colher, em um ano, 400 toneladas, contra apenas 40 no sistema tradicional”.

 

Uma roça de palma leva décadas para se esgotar. Opção viável para a alimentação do gado no semi-árido, mas não deve ser única fonte de energia para os animais, devido ao seu baixo conteúdo de matéria seca, fibra e proteína, como explica o técnico do Senar. “Deve ser oferecida associada a outros volumosos disponíveis”, orienta.

 

O seu plantio é opção para quem não dispõe de muita água. “Usa-se apenas a água de manutenção”, diz o técnico. “A palma realmente é uma opção para quem não dispõe de água ou comida para o rebanho”, afirmou o estudante Anderson dos Santos, do curso de agropecuária do Instituto Federal de Santa Inês, município localizado no Vale do Jiquiriçá. As palestras são abertas à comunidade.

OUTRAS NOTÍCIAS