Teste de diagnóstico da tuberculose detecta dois casos positivos

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

3032015151948 Na Semana de Luta contra a Tuberculose, realizada no período de 23 a 27 de março, a Secretaria Municipal de Saúde realizou 35 testes rápidos para diagnóstico da doença, sendo que dois destes deram positivos. Os exames e as atividades de mobilização foram promovidas pelo Programa Municipal de Controle da Tuberculose, que funciona no Centro de Saúde Especializado (CSE) Dr. Leone Coelho Leda.

 
O diagnóstico da doença é feito, além do Teste Rápido Molecular – implantado no município em dezembro de 2014 – também por meio da baciloscopia, mais conhecida como exame do escarro. Enquanto o teste rápido detecta a doença em até duas horas e utiliza apenas uma amostra do escarro da pessoa com os sintomas da tuberculose, o resultado da baciloscopia sai em 12 horas e é preciso geralmente duas amostras do escarro.

 

Conforme o bioquímico do Programa Municipal de Controle da Tuberculose, Sebastião de Ponte Neto, por meio do teste rápido também é possível identificar se o paciente é sensível ou resistente a uma das drogas específicas para o tratamento da doença – a rifampicina.

 

A tuberculose é causada pelo bacilo de Koch, responsável por provocar infecção no pulmão, e é transmitida de uma pessoa a outra ao espirrar, tossir ou falar. Seu principal sintoma é tosse por mais três semanas, associada a febre baixa ao final do dia, falta de apetite, fraqueza, suor noturno, perda de peso e cansaço muscular.

 

O tratamento contra a tuberculose dura em média seis meses e não deve ser interrompido, mesmo com o desaparecimento dos sintomas. Para cada pessoa paciente com tuberculose e sem o tratamento adequado, 15 pessoas podem ser contaminadas num período de um ano.

OUTRAS NOTÍCIAS