Versículo do dia
Não se aparte da tua boca o livro desta Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque, então, farás prosperar o teu caminho e, então, prudentemente te conduzirás.

Tratamento a anemia falciforme exclusivo para pacientes residentes em Feira

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Assist_ncia garantida a pacientes falc_micos fotos Jorge Magalhaes (1)_1Tudo começou com uma pequena equipe. Após três anos, o Centro Municipal de Referência à Pessoa com Doença Falciforme, no Centro Social Urbano (CSU), hoje conta com vários profissionais: dermatologistas, neuropediatra, clinico, nutricionista, equipe de enfermagem, serviço social e fisioterapeuta.

 

A coordenadora do Centro de Referência, Luciana Brito, informa que o serviço de assistência aos pacientes acometidos pela doença funciona de segunda a sexta-feira, e é destinado somente aos pacientes do município.

 

O programa é mantido apenas pelo município, sem contrapartida estadual, federal ou de outros municípios. Por isso a restrição do atendimento a pacientes de outras localidades.

 

A Secretaria Municipal de Saúde possui dois parceiros que prestam assistência a esses pacientes com anemia falciforme. As crianças são direcionadas para o Hospital Estadual da Criança e os adultos para o Hospital Dom Pedro de Alcântara.

 

Atualmente o Centro de Referência possui cerca de 300 pacientes cadastrados, alguns atendidos desde o início das atividades da unidade, e apresentavam ulceras – hoje todas tratadas e algumas curadas, através do tratamento de ponta oferecido pelo município.

 

Feira de Santana é o único município baiano que atualmente oferece o exame de Doppler Transcraniano aos pacientes com anemia falciforme. Através dele é possível avaliar o fluxo sanguíneo em crianças e adolescentes que possuem a doença, prevenindo contra um acidente vascular cerebral (AVC).

 

Anemia falciforme é uma doença hereditária (passa dos pais para os filhos) caracterizada pela alteração dos glóbulos vermelhos do sangue, tornando-os parecidos com uma foice, daí o nome falciforme. Essas células têm sua membrana alterada e rompem-se mais facilmente, causando anemia.

OUTRAS NOTÍCIAS