Versículo do dia
O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?

TSE diz que WhatsApp baniu mais de mil contas por disparos em massa durante período eleitoral

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Disparo em massa é proibido e, segundo tribunal, foram recebidas mais de 4 mil denúncias. Aplicativo de mensagens tem parceria com TSE para tentar combater disseminação de fake news.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou uma nota nesta quinta-feira (19) na qual informou que o aplicativo de mensagens WhatsApp baniu 1.004 contas após denúncias de disparos em massa entre 27 de setembro e 15 de novembro.

O período informado pelo tribunal compreende o início da propaganda eleitoral e o primeiro turno das eleições municipais.

O disparo de mensagens em massa é proibido e passível de punição no âmbito eleitoral porque a Justiça entende que tem potencial de afetar o equilíbrio da disputa entre os candidatos.

Plataforma de denúncias
As contas banidas foram denunciadas na plataforma mantida pelo TSE e pelo WhatsApp, criada para tentar combater a disseminação de conteúdo falso, as chamadas fake news. O TSE também tem acordos com outras empresas de redes sociais.

Ao todo, o TSE informou ter recebido por este canal 4.759 denúncias. Além disso, o tribunal informou:

4.630 denúncias foram enviadas para análise do WhatsApp;
3.236 denúncias foram efetivamente analisadas;
1.004 contas foram banidas após análise;
129 denúncias foram descartadas por não terem relação com as eleições.

G1

OUTRAS NOTÍCIAS