Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 25/11/2019

“TV das trevas”: fiéis repudiam Globo por evangélica possessa em ‘A Dona do Pedaço’

Como em outras ocasiões, a inserção de uma personagem evangélica em novelas da TV Globo serviu para um desfecho que, no fundo, funciona como uma provocação ao público da emissora que pertence ao segmento evangélico. O último capítulo de A Dona do Pedaço mostrou a vilã Josiane, que teria se convertido, possuída por um demônio.

 

O episódio foi levado ao ar na última sexta-feira, 22 de novembro, e foi reprisado no sábado. “A Globo terminou a novela A Dona do Pedaço de uma maneira para lá de sobrenatural após dar uma enganada básica no público. Isso porque Josiane (Agatha Moreira), que havia se tornado evangélica e dizia ter mudado, assassinou Régis (Reynaldo Gianecchini) e terminou com o olho completamente preto, simbolizando o próprio demônio”, resumiu o jornalista Fernando Nascimento, do TV Foco.

 

A repercussão da decisão tomada pelo autor Walcyr Carrasco para a personagem foi ampla nas redes sociais, com muitas manifestações de repúdio à imagem construída pelo folhetim sobre a fé, tratada de forma banal.

 

“Quem não curtiu muito o desfecho foram os evangélicos, que se sentiram zombados e ridicularizados com o desfecho da vilã. Muitos deles, no entanto, ignoraram que enquanto Josiane terminou como uma falsa evangélica, Régis morreu verdadeiramente convertido”, ponderou o jornalista especializado em novelas.

 

Alguns internautas comentaram o final da novela destacando que não se pode esperar nada muito diferente da emissora da família Marinho: “Que tem gente usando o nome de Deus em vão, tudo bem… Mas nada justifica manchar a imagem de Deus dessa forma. Quem é sensato e preserva ao Senhor, tem temor a Deus e nunca chegaria a esse nível. Isso só poderia sair da Rede Globo mesmo! Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas”, escreveu um usuário das redes sociais.

 

Houve quem criticasse a postura dos evangélicos em dar audiência à Globo: “Vocês ainda estão assistindo esta TV das trevas. Que Jesus vos liberte disso enquanto há tempo”, disse.

 

Em meio à polêmica, uma telespectadora ponderou sob outra perspectiva: “Não achei que eles brincaram com a palavra de Deus […] O Régis mudou não, mudou? […] E a Josiane simplesmente fingiu ser da igreja pra tudo facilitar pra vida dela. Então eles mostraram que existem pessoas como o Régis que se entrega verdadeiramente para Deus como também tem pessoas que nem a Josiane que estão na igreja fingindo ser quem não são”, avaliou.

 

Finais alternativos foram especulados por veículos especializados em novelas, e num deles, a vilã conheceria um empresário evangélico, fundaria uma igreja e, em seguida, fugiria com os valores arrecadados através de dízimos e ofertas. Essa foi uma estratégia adotada pelo autor para despistar sua ideia original, e dessa forma, impedir o spoiler do desfecho real.

 

Gospel +