Um gesto de amor: Banco de Leite recebe doações

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

27Um veículo do Banco de Leite Humano, do Hospital Inácia Pinto dos Santos, conduz uma estagiária que fará uma visita às futuras doadoras do leite materno. São mães que tiveram seus filhos há pouco tempo e estão produzindo o alimento em excesso. Num gesto de solidariedade e amor, elas mantiveram contato com a unidade hospitalar e demonstraram o desejo em ser doadoras.
No roteiro que a estagiária em biomedicina, Larissa Botelho, leva nas mãos está o endereço da doméstica Renilce Santiago, 25. Em sua residência no bairro Mangabeira, na manhã desta sexta-feira, 10, ela aguarda pela visita. Com oito dias de parida do recém-nascido Ezequias, a mãe de primeira viagem responde, após o cadastro, um questionário de perguntas, o que leva pouco mais de 30 minutos.

 

Nesse momento são transmitidas algumas orientações da melhor posição para amamentar e aprende como fazer a ordenha do leite que será doado. “É necessário todo um cuidado tanto na coleta quanto na higiene da mãe. Tem que lavar as mãos e o antebraço com água e sabão”, explica a estagiária do BC.

 

“Não pode deixar cair cabelo, cílios ou qualquer outra sujeira, porque caso isso aconteça o leite é desprezado”, acrescenta. O leite coletado passa por uma análise feita pela equipe do laboratório do Hospital da Mulher. Apenas é aproveitado o leite que não possui impurezas e nem apresenta algum tipo de contágio através de doenças.

 

Ainda para garantir a qualidade do alimento a ser doado, Renilce recebeu um kit com touca e máscara descartáveis, além de uma etiqueta onde vai anotar a data que o primeiro leite ordenhado foi armazenado no frasco – de vidro e com tampa plástica, do tipo maionese ou café solúvel – que também lhe foi entregue.

 

A possível futura doadora recebeu a instrução que esse frasco com o leite deverá ir para o congelador até o dia que o pessoal retorne para sua residência para coletá-lo – o prazo é em média de três dias. “Pegamos a doação e entregamos um novo kit e novos frascos para serem utilizados nas próximas ordenhas”, explica.

 

ESTOQUE

 

O questionário que Renilce respondeu passará por avaliação da coordenação do Banco de Leite. Provavelmente já na próxima terça-feira, 14, receberá a confirmação de que pode ser uma mãe doadora. “Sei que muitas crianças precisam desse alimento para sobreviver. E se tenho de sobra não me custa doá-lo”, comenta.

 

É de atitudes assim, que demonstram solidariedade, que o Banco de Leite precisa para manter o estoque, que chegou em nível preocupante. A quantidade armazenada é de 40 litros, sendo que a demanda por dia pode chegar a 2 litros. “Nossa previsão é que dentro de 15 a 20 dias, o estoque seja consumido”, preocupa-se a coordenadora do BC, Camila Martins.

 

O leite doado é destinado para as crianças que nasceram com baixo peso e estão internadas na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTI), Berçário ou inseridos no Programa Mãe Canguru. Segundo a enfermeira, 1 litro desse leite alimenta até dez crianças em três horas. “A demanda está grande. Temos muitas crianças prematuras na UTI que precisam desse alimento para sobreviver”. Apenas 25 mães estão cadastradas como doadoras atualmente.

OUTRAS NOTÍCIAS