Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 25/07/2018

Uma das avenidas mais movimentadas de Feira recebe serviço de tapa-buracos

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano está tapando os buracos na pavimentação na rua Artêmia Pires, no bairro SIM, que já passou por melhorias na sua estrutura, como o alargamento de trechos. A artéria registra fluxo intenso de veículos, devido à grande quantidade de condomínios existentes na região.

 

De acordo com o secretário José Pinheiro, o serviço vai contemplar toda extensão da avenida e a Prefeitura de Feira de Santana vai usar cerca de 50 toneladas de asfalto na sua recuperação.

 

“O que a gente torce agora é que o tempo continue firme para que possamos concluir esta etapa da operação”, afirmou o secretário.

 

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano está tapando os buracos na pavimentação na rua Artêmia Pires, no bairro SIM, que já passou por melhorias na sua estrutura, como o alargamento de trechos. A artéria registra fluxo intenso de veículos, devido à grande quantidade de condomínios existentes na região.

 

De acordo com o secretário José Pinheiro, o serviço vai contemplar toda extensão da avenida e a Prefeitura de Feira de Santana vai usar cerca de 50 toneladas de asfalto na sua recuperação.

 

“O que a gente torce agora é que o tempo continue firme para que possamos concluir esta etapa da operação”, afirmou o secretário.

 

Fatores de desgaste e deterioração

 

A intensidade das chuvas nos últimos meses, aliada ao tráfego intenso que é registrado na Artêmia Pires, por onde passam várias centenas de veículos todos os dias, são fatores de desgaste e deterioração da pavimentação.

 

A intervenção da Prefeitura vai melhorar significativamente a trafegabilidade na avenida, localizada na região da cidade que mais cresceu nos últimos anos.

 

Mas, de acordo com José Pinheiro, 80% dos problemas estruturais no asfalto da avenida estão relacionados às intervenções realizadas pela Embasa. O encarregado pela operação na avenida, Sebastião Domingos, diz que é fácil diferenciar os estrados feitos pelas chuvas e os problemas causados pela intervenção da estatal de água e esgotos. “Os buracos que a Embasa faz são maiores e mais profundos do que os causados pelas chuvas”, afirma o encarregado.

 
Secom