Versículo do dia
Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu poder.

Universal lista 5 motivos bíblicos para perdoar infidelidade: “Amor vai além das palavras”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

traicaoA Igreja Universal do Reino de Deus publicou um artigo listando cinco motivos bíblicos para perdoar uma traição conjugal, e usou como ilustração o caso de infidelidade do ator Brad Pitt, que traiu a então esposa, Jennifer Aniston, com sua atual, Angelina Jolie.

 

O caso, que tomou as manchetes há mais de dez anos, foi usado pela denominação como um exemplo de que a sociedade raramente esquece um caso de infidelidade, e que isso é um complicador na hora do perdão.

 

No entanto, a igreja do bispo Edir Macedo apontou outros pontos que devem ser levados em conta no momento de avaliar um caso de traição amorosa.

 

O primeiro ponto mencionado no texto é que “você também erra”, embora os erros não devam ser equiparados: “Não compare seus erros aos erros de quem traiu. Equívocos não são números, não entram em equações matemáticas. Lembre-se de que você também já errou e, provavelmente, voltará a errar, ainda que não seja da mesma maneira. Quando você erra, espera o perdão. Portanto, conceda o mesmo a quem também errou, ‘pois todos pecaram e carecem da glória de Deus’”, diz o texto, fazendo referência à passagem bíblica de Romanos 3:23.

 

O segundo ponto abordado lembra que “o passado fica para trás”, e deixa uma valiosa lição: “Perdoar não é esquecer o fato, mas purificar seu coração de sentimentos ruins. A mágoa, a dor e o desejo de vingança podem destruir a vida de quem os mantêm em si. Por isso a Bíblia ensina: ‘Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas’”, sugeriu, mencionando Isaías 43:18.

 

O artigo da Igreja Universal diz que “perdoar sempre” é algo que foi ensinado por Jesus, e usou o registro de Mateus 18:22 como argumento: “’Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete’. Jesus ensinou a Pedro que o perdão deve ser concedido inúmeras vezes. Perdoar não é fácil, nem significa manter o casamento, mas todo cristão deve lembrar-se das Palavras do Senhor e cumpri-las”.

 

No quarto tópico, a lembrança de que “o amor vai além das palavras” reforça a necessidade de fazer pelo próximo o que se entende que seja o mais nobre: “A mágoa que mais dói é aquela causada por quem amamos. O amor, entretanto, ‘tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta’. 1 Coríntios 13:7. É preciso seguir a Bíblia quando ela pede: ‘Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade’. 1 João 3:18”.

 

O artigo encerra os cinco motivos dizendo que, “se você ama, perdoe”, pois é isso é o que Jesus fez por toda a humanidade: “Quem mais sofreu foi quem mais perdoou”, conclui.

 

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS