Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 04/02/2020

Vereador condena união homoafetiva em casamento coletivo

Anualmente a prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, realiza o casamento coletivo, para oportunizar pessoas que não têm condições de arcar com os custos da cerimônia a oficializarem a união.

 

Já não é novidade a participação de casais homossexuais, porque esse não é um ponto de exclusão do benefício, pelo menos até agora. É que o vereador Edvaldo Lima (PP) apresentou um projeto de lei na Câmara Municipal, com o propósito de proibir que pessoas do mesmo sexo continuem sendo contempladas com a ação do município.

 

Em entrevista ao Acorda Cidade ele afirmou que está agindo a favor do “reino de Deus” e da família brasileira. “Coloquei esse projeto proibindo, porque o casamento coletivo é para casamentos originais da palavra de Deus, homem e mulher”, frisou acrescentando que o projeto entra em discussão ainda esta semana e que acredita que será aprovado, já que os colegas também defendem os “valores da família”.

 

Acorda Cidade