Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 31/07/2019

Vitória arranca empate com Figueira, mas perde chance de sair do Z-4

Alex Torres*

 

Não foi dessa vez que o Vitória conseguiu sair da incomoda zona de rebaixamento. Na noite desta terça-feira, 30, o Leão chegou a jogar com um a mais durante metade da segunda etapa, mas ficou apenas no empate em 1 a 1 diante do Figueirense, no Orlando Scarpelli, pela 13ª rodada da Série B. Os gols foram marcados por Willian Popp, para o time da casa, e Anselmo Ramon, que descontou logo em seguida para o Rubro-Negro.

 

Com o resultado, o Vitória caiu uma posição na tabela de classificação e ocupa a 18ª colocação, com 11 pontos. Já o Figueirense, mesmo enfrentando um momento complicado nos bastidores, estacionou na 10ª posição, com 19 pontos.

 

O próximo compromisso do Leão será mais uma vez longe de seus domínios. No sábado, 3, às 11h, o Rubro-Negro enfrenta o Brasil de Pelotas, no estádio Bento Freitas, no Rio Grande do Sul, pela 14ª rodada da Segundona.

 

O jogo

 

A partida começou bastante dinâmica no Orlando Scarpelli. Logo de cara, com 3 minutos de jogo, o Vitória chegou com perigo à meta defendida por Dênis. Após boa cobrança de falta de Gedoz, a bola foi estufou as redes, mas pelo lado de fora. No entanto, quem encontrou o primeiro tento foi a equipe catarinense. Aos 15, após um bate-rebate na área, Rafael Marques desviou de cabeça e Willian Popp pegou a sobra e emendou para o fundo das redes.

 

A alegria do Figueira durou pouco. Isso porque, aos 22, Felipe Gedoz lançou a bola na área e Anselmo Ramon subiu sozinho para cabecear e empatar a partida. Para quem achava que o Leão iria para cima com tudo, se enganou. A partir daí, o Vitória se acomodou e viu a equipe catarinense subir ao campo de ataque por diversas vezes na primeira etapa.

 

Aos 29, Willian Popp avançou pela esquerda, puxou para dentro e arriscou de fora da área, passando muito perto da meta de Martin Rodríguez. Outro lance de perigo aconteceu perto do fim do primeiro tempo, aos 38, Betinho recebeu belo lançamento e passou por Capa com facilidade, na sequência, o meia foi travado no cruzamento, mas a bola caiu muito próxima do travessão Rubro-Negro.

 

Com o time jogando recuado, Osmar Loss sabia que teria trabalho para mudar a postura do time para o segundo tempo. Logo no início, Ruy foi substituído para a entrada de Wesley, dando mais mobilidade no setor ofensivo da equipe. Mesmo assim, foi novamente o Figueirense quem deu o primeiro susto. Com 12 minutos, após contra-ataque puxado por Victor Guilherme, o lateral cruzou para o cabeceio de Felipe Matheus e grande defesa de Martin Rodriguez.

 

A mudança de Loss começava a surtir efeito e Wesley aparecia mais solto na partida. Com 20 minutos, após boa jogada do jovem atacante, Gedoz foi acionado e tocou para Capa que saiu de cara para o gol. No entanto, o lateral não conseguiu o domínio e a zaga do Figueira afastou o perigo. Na sequência, aos 22, Gedoz apareceu novamente organizando a jogada e servindo Capa, que finalizou rasteiro e o goleiro Dênis bateu roupa para defender a bola.

 

O roteiro da partida dava tudo favorável ao Vitória. Principalmente após a expulsão de Victor Guilherme, aos 27 minutos. O Leão se lançou todo ao ataque e partiu para o tudo ou nada, tirou um lateral – Capa – e colocou um meia ofensivo – Nickson. Com 35 minutos, após bom avanço da equipe baiana, Gedoz sofreu falta na entrada da área. Na cobrança, ele mesmo soltou a bomba para grande defesa do arqueiro catarinense.

 

Aos 40, mais uma grande jogada. Van subiu ao ataque e rolou para Nickson, o meia fez o drible e emendou para outra grande defesa de Dênis. Apesar de todos os esforços, o Vitória não conseguiu encontrar o segundo gol e manteve o jejum sem vencer fora do Barradão.

 

Atarde.uol.com.br