Versículo do dia
Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem.

Xuxa diz que lucros de seu livro LGBT para crianças serão doados a grupo evangélico

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

A apresentadora Xuxa anunciou recentemente que irá publicar um livro com temática LGBT voltado para o público infantil, o que causou enorme burburinho na ala conservadora da sociedade, em especial, no segmento evangélico. Agora, ela anuncia que reverterá os ganhos para o projeto Aldeia Nissi, mantido por artistas evangélicos em Angola.

Em conversa com o jornalista Léo Dias, Xuxa afirmou que “as pessoas estão criticando sem ver isso”, referindo-se ao fato de que doará os lucros da venda para entidades de ação social.

“É um livro que só fala de amor. Toda a verba vai ser revertida para santuários do Brasil que resgatam bichos machucados e para a Aldeia Nissi, da África e evangélica, que cuida de crianças, adolescentes e idosos”, disse a apresentadora, cuja participação no filme erótico Amor Estranho Amor foi relembrada recentemente nas redes sociais.

De acordo com o portal RD1, o livro que Xuxa publicará tem como eixo a estória de um anjo que pede a uma divindade para vir à Terra, mas faz exigências sobre a característica dos pais. Diante disso, essa divindade alerta que o anjo poderá ser criado por um casal formado por homem e uma mulher, ou então por dois homens ou duas mulheres.

A apresentadora já adiantou que ao final, a criança acabará sendo adotada por duas pessoas do mesmo sexo que vivem em união civil. “Ela vai ter que explicar às pessoas que a única linguagem que Deus entende é a do amor”, comentou Xuxa.

O livro será publicado pela Editora Globo, que pagou à apresentadora um valor de entrada para ter os direitos sobre a obra: “Ganhei um adiantamento ontem [quinta, 30/07] e já vou repassar 50% para a Aldeia Nissi e 50% para os santuários do Brasil. Se Deus quiser, vai vender muito e eles vão ganhar muito! Tô feliz com essa possibilidade de ajudar”, declarou. “Esse povo quer atrapalhar, mas não vai”, acrescentou.

Nos últimos anos, Xuxa se tornou ativista na causa LGBT, fazendo ataques reiterados à visão ortodoxa da Bíblia Sagrada sobre a homossexualidade. Um de seus alvos recorrentes é a ministra Damares Alves, que comanda a pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Em junho último, a apresentadora que recentemente se desligou da Record TV, afirmou que não deve haver liberdade para um posicionamento público contrário à homossexualidade: “Tem gente que diz que [homossexualidade] é coisa do diabo e fico pensando: ‘Como elas dizem isso? Elas não têm o direito de se meter. Não tem o direito de falar isso de outro ser humano’”.

Xuxa disparou seu arsenal de declarações politicamente corretas e contraditórias, como a defesa da liberdade individual para questões da vida adulta, como no caso da sexualidade, mas pregando a interferência do Estado sobre outras áreas: “Temos que botar a homofobia, o racismo, a violência contra criança como uma coisa exacerbada. Nós não podemos julgar as pessoas, não podemos nos meter na vida das pessoas e precisamos proteger os mais frágeis: crianças, velhos, e outros”, disse.

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS