Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 08/07/2015

Saiba o que não se deve comprar no supermercado

desconto_supermercado-625x340Ir ao supermercado é mais prático e eficaz do que rodar as lojas atrás de tudo o que se precisa. Mas, embora eles apresentem preços ‘amigos’ dos consumidores, nem todos os produtos devem ser adquiridos lá.

 

Quem o diz são os especialistas em poupança e economia Andrea Woroch e Kendel Perez. Ao ‘Market Watch’, os dois entendidos se baseiam no que acontece nos Estados Unidos e revelam quais os produtos que, por norma, não devem ser comprados em supermercados.

 

Utensílios de cozinha

 

Salvo as poucas vezes em que estão em vigor promoções para equipamentos de culinária, os utensílios não devem ser comprados em supermercados, uma vez que o preço – mesmo que pareça acessível – tende a ser mais elevado do que nas lojas especializas ou destinadas a produtos de lazer.

 

Material escolar

 

A poucos meses do regresso às aulas, os materiais escolares são protagonistas dos folhetos promocionais. Contudo, embora os preços sejam apetitosos, as filas e os limitados stocks podem fazer da ida ao local uma perda de tempo. Baseando-se no que acontece nos Estados Unidos, as especialistas sugerem que as compras de material escolar sejam feitas ainda no verão em lojas com produtos de escritório e estudo.

 

Flores

 

Elas nem sempre são frescas. Diz a publicação que as flores vendidas nos supermercados são, por vezes, as sobras do dia anterior de lojas de floristas.

 

Produtos de higiene íntima

 

Todos os meses, uma boa parte do orçamento destina-se a shampoo, condicionador, gel de banho, creme corporal, lâminas de barbear e outros itens. As promoções neste tipo de produtos são frequentes em supermercados, mas o preço aplicado em lojas especializadas pode ser bem melhor.

 

Pilhas e baterias

 

Woroch defende que estes produtos devem ser comprados em lojas especializadas ou até mesmo em sites de comércio online, onde os packs se mostram mais vantajosos.

 

Tempero

 

No supermercado, comprar determinados temperos implica trazer uma quantidade limitada, um frasco ou um recipiente de plástico. Além disso, alguns temperos, dependendo da marca, podem custar muito e trazer poucos gramas. Para economizar e aumentar a quantidade comprada, o site sugere uma ida a lojas de especiarias, onde a escolha é mais vasta e a quantidade é escolhida pelo consumidor.