Versículo do dia
A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com o vosso espírito. Amém!

Flordelis se apresenta e coloca tornozeleira eletrônica

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
RJ - COLETIVA/ENTREVISTA/RIO DE JANEIRO - CIDADES - A deputada federal Flordelis (PSD) concedeu uma entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (25), na Barra da Tijuca, para falar sobre o assassinato do marido, Anderson do Carmo, morto no domingo (16). Na ocasião, ela defendeu os filhos Lucas e Flávio, presos suspeitos pelo crime. 25/06/2019 - Foto: LUCIANO BELFORD/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

A deputada federal e pastora Flordelis se apresentou nesta quinta-feira na Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro, para botar a tornozeleira eletrônica. Segundo a Seap, ela fez o procedimento em São Gonçalo, na Região Metropolitana.

A pasta informou em nota que “a deputada recebeu todas as orientações necessárias e cumpriu todos os trâmites de praxe para o cumprimento da decisão judicial” no local.

Flordelis foi intimada na noite de terça-feira, em sua casa, na Região Oceânica de Niterói, e tinha 48 horas para instalar o dispositivo. Ela recebeu o aviso às 19h, fora do horário do expediente do Tribunal de Justiça do estado e tinha até as 17h desta quinta-feira para ir à Seap.

A decisão do uso da tornozeleira foi da juíza Nearis dos Santos Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói. A magistrada acolheu um pedido do Ministério Público. Flordelis é acusada de ser mandante do assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho do ano passado.

A corregedoria analisa se houve quebra de decoro parlamentar, que poderia culminar na perda do mandato da deputada. A falta de decoro pode se dar pelo abuso das prerrogativas de parlamentar, recebimento de vantagens indevidas ou praticar irregularidades graves no desempenho do mandato que afetem a dignidade da representação popular.

O corregedor da Câmara, deputado Paulo Bengtson (PTB-PA), afirmou em seu relatório que a deputada não conseguiu provar que não cometeu a infração.

O parecer de Bengtson, entregue na quinta-feira, dia 1º, ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recomenda a abertura do processo de cassação do mandato de Flordelis.

Fonte: Último Segundo

 

OUTRAS NOTÍCIAS