Grupo armado ateia fogo em casas em Moçambique

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Foto reprodução/redes sociais

Um grupo armado promoveu um novo ataque a uma vila no distrito de Macomia, na província de Cabo Delgado, em Moçambique. Os moradores da vila fugiram para uma mata após o ataque. No total, 15 casas foram incendiadas.

Desde o início de 2021, quando os ataques começaram, pelo menos 800 mil pessoas foram deslocadas e poucas permaneceram ou retornaram as suas aldeias e cidades na esperança de reconstruir suas vidas.

Um morador da aldeia contou que não esperava que um ataque desse tipo aconteceria novamente, porque existem militares na região do distrito de Macomia. A aldeia que teve as casas incendiadas fica localizada a 10 km de um quartel das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM).

Nos últimos anos, ataques de extremistas islâmicos tiraram a vida de muitos cristãos em Moçambique e grupos radicais queimaram igrejas e escolas. Milhares de pessoas fugiram da parte Norte do país. Recentemente grupos terroristas atacaram aldeias no distrito de Mecula, na província de Niassa. O exército moçambicano se retirou de locais estratégicos, de modo que um fenômeno de perseguição que se limitava a uma parte menor do país se expandiu no último ano.

Moçambique ocupa a 45ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2021. No Norte do país, onde os muçulmanos são a maioria, os cristãos ex-muçulmanos enfrentam extrema pressão para renunciar à fé. Se se recusarem a voltar ao islamismo, geralmente serão isolados socialmente.

Fonte: Portas Abertas

 

OUTRAS NOTÍCIAS